Postagens

Resgate

Imagem
3 horas da manhã. Nós já estivemos aqui antes, você me resgatando de mim mesmo, no meio da noite. Enquanto entro no carro me pergunto por quanto você ainda terá paciência para isso. Eu quero voltar para pista de dança, mas eu mal consigo me segurar em pé.

Com a cabeça encostada na janela eu vejo a paisagem se movendo, tudo é mais poético quando se está embriagado, no meio da madrugada, mas você está usando aquele pijama que eu adoro, sua cara séria e seu silêncio traduzem seu sono e sua raiva.
“Até quando tu vai fazer isso com a gente?”, você pergunta. “Não tem a gente”, eu retruco de forma mal criada. Mas no fundo eu agradeço por ser você ao meu lado, não um estranho qualquer. Essas nossas brigas nunca dão em nada, então de que adianta tê-las?
Então você desiste, passa a mão na minha perna, acariciando. Coloco minha mão sob a sua, essa é nossa forma de se entender, de concordar que não adianta discutir, as coisas são do jeito que são.
No dia seguinte, a amnésia momentânea faz com qu…

Não me deixe só

Imagem
Não me deixe sozinho nessa noite. Sei que não há mais motivos para ficar, mas fique pelas lembranças. Acima de tudo, fomos bons amigos. Eu sei que não fui justo, não medi minhas palavras da mesma forma que medi meus sentimentos.


Gostaria que tivesse sido diferente. Vamos falar de nós como dois amigos falariam de um casal que conhecem. Vamos rir juntos da tragédia e especular sobre o que possa ter levado um casal a situação tão decadente.
Ainda tem um pouco daquele vinho na geladeira, lá fora está chovendo, não há motivos para tanta pressa. Não é como se alguém estivesse te esperando de braços abertos. Sei que fui eu, quem te mandou embora, mas fique só mais essa noite.
Vamos falar de quando éramos jovens, do quanto nos divertimos, dos amigos que perdemos contato, das pessoas que eram tão próximas e que hoje são verdadeiros estranhos, nosso destino será o mesmo?
Me prometa, meu amigo, que sempre serei uma boa lembrança, que um dia você entenderá a minha decisão. Que a maneira como sel…

Intocável

Imagem
Hoje eu me pergunto se o som da sua respiração era a canção que afastava meus pesadelos, ou se era fruto da minha imaginação. Eu acordava no meio da noite, sedento, e lá estava você ao meu lado, intocável.

Ainda lembro-me do calor do seu corpo, ou será que eu também imaginei isso? Das discussões acaloradas, das juras de amor quebradas. Eu acordava várias vezes, queria saber se era sonho, mas a mente nos prega truques.
Sempre me senti um copo estranho, que não pertencia ali. Minha humilde aparência ao lado de uma beleza intocável. Muitas vezes me perguntei se seu sentimento era pena, se eu era o pássaro com a asa quebrada que você encontrou em seu caminho.
Mais uma vez, o quebra-cabeça mais difícil me atraiu. Acreditei que o abrigo se tornaria lar, mas você precisava dar lugar a outro animal que passou pelo seu caminho.
Lembro do dia que voltei para a natureza, mais machucado do que no dia em que você me encontrou. Minhas asas estavam bem, mas eu não conseguia voar. A lembrança do ser…

Segredo

Imagem
Tudo que vivi até hoje seria um motivo para eu te dizer não. Mas eu não consegui recusar seu beijo e fiz uma viagem sem volta. Lençóis bagunçados são rastros que levam a lugar nenhum, diferente de onde você me deixou, entre o prazer e a culpa.

E agora eu ando sem rumo, relembrando momentos de paixão, enviando sinais para o universo, para que me mande qualquer coisa, ou qualquer pessoa, que me faça viajar novamente, chega de segurança, quero sentir a velocidade fazer o vento balançar meus cabelos, fechar os olhos e sentir o estômago chutar.
Por que eu sou a calmaria e a tormenta, vagando pela vida ordinária com o gosto do passado glorioso, com a esperança de um futuro maior. O que o eu procuro está por aí, não sei por qual nome atende, mas sei que preciso experimentar até encontrar. Ainda não consigo explicar, é algo que pode me fazer mal de alguma forma e fazer com que eu me sinta tão bem ao mesmo tempo.
As vezes preciso fechar os olhos e deixar os outros sentidos aflorarem. Enquanto…

Se eu pudesse escrever sobre nós

Imagem
Se eu pudesse escrever sobre nós eu provavelmente me apaixonaria de novo. Estou tão feliz que você disse desde o início "você não pode escrever sobre nós" e eu não vou.

Mas lembra daquela vez que você me levou para a festa do seu trabalho e ninguém sabia de nós, mas você ficou com ciúmes quando me viu em um papo empolgado com o João do setor de TI. Você disse "vamos embora" e no caminho você brigou comigo, Achei fofo.
Se eu pudesse escrever nossa história, você agiria mesmo como uma criança. Engraçado, porque você não é infantil, mas eu não sei porque você apresentava tanto esse lado para mim.
Eu provavelmente escreveria também sobre aquela terrível visita a casa dos seus pais, que você chorou no meu ombro sobre o relacionamento com eles e eu beijei sua testa dizendo que iria ficar tudo bem.
Éramos duas bagunças que combinavam. Ainda sinto falta dos domingos que giravam em torno de onde tomaríamos café da manha e quais filmes assistiríamos entre um sexo e outro.
S…

Encontro

Imagem
Há tanto que eu poderia te dizer, mas eu não sei como. Se me calo é porque não existem palavras e o tempo não permanece, ele muda. Ele muda tudo. Eu já fui você e você será eu, não houve como esquivar-se. As coisas são como são, assim, sem explicação.

Hoje eu tenho a força que tu não tinha e você é a lembrança da doçura que se esvaiu de mim. É sempre assim, algumas coisas são levadas enquanto outras são trazidas, pelas mesmas ondas, hora calmas, hora turbulentas.
Se eu pudesse te dizer, te diria que com o tempo iria melhorar, mas a verdade é que só muda, as vezes ainda é preciso bater em rochas para poder passar. Mas se estou aqui é porque você chegou e trouxe seu mundo consigo.
Eu estava te esperando e você a mim, mas eu não sou quem você pensava que seria. Essa é outra lição que você precisou aprender, as correntes mudam e com elas os planos saem da rota, como o tempo, nada permanece o mesmo, é preciso reajustar o curso.
Mas você está bem e eu também. Nosso encontro sutil passou e …

Nosso primeiro adeus

Imagem
De longe, quase não se via as barracas. Por um segundo achei que não saberia voltar, mesmo tendo feito o mesmo caminho por duas semanas. Talvez porque desta vez eu tinha ido mais longe, talvez porque eu não quisesse mesmo voltar.

Minha expressão deve ter me entregado, pois ele se aproximou e perguntou se eu estava perdido, eu disse que não, mas ele disse estar. Pediu que eu o levasse a barraca mais próxima. Depois descobri que ele havia crescido próximo aquela praia, a conhecia como uma pessoa conhece sua própria casa.
Conversamos sobre o tempo, sobre viajar. Ele já tinha navegado pelo mundo, aquela cidade litorânea era o mais longe que eu já tinha ido. Embora eu tenha evitado com sucesso conversar com pessoas naquele período de tempo, estava curioso sobre aquele estranho.
Na semana seguinte, quase não consegui escrever. Vinícius me levou a um passeio de barco, me mostrou uma ilha não muito longe e me contou a história da vila que originou a cidade.

Contei a ele porque estava ali, fa…