Vez após vez

Por muitas vezes eu tentei, mas em algum ponto temos que parar para pensar e ver onde estamos errando. Quando alguma coisa não dá certo e, por mais que você insista, ela continua a não dar certo, talvez seja a hora de parar.


Parar para recarregar. Parar para juntar forças para uma nova tentativa ou para mudar a perspectiva. Não podemos ter medo de enfrentar nossas limitações, de tentar enxergar dentro de nós mesmos as forças que nos impedem de conseguir algo que tanto queremos ou que pensamos querer.

Um vez após a outra, eu disse a mim mesmo que ia ficar bem. Que não importa o que acontece, o tempo resolve. E eu decidi parar, olhar e esperar. Decidi deixar o tempo falar, deixar o passado passar, o presente estar e o futuro chegar.

Eu estive lá, cheguei até aqui e eu vou continuar, enquanto o tempo me deixar.

A Persistência da Memória (1931) - Salvador Dalí.

Comentários