Desfazendo as malas

Um guardanapo rabiscado dizia "Eu quero muito do mesmo. Eu quero um pouco do novo. Amar e experimentar", talvez eu tenha escrito isso depois de algumas taças de vinho.


Olhando a cidade do alto eu não sabia ao certo se ela estava maior ou menor, mas sei que estava linda como uma noite chuvosa de natal.

Lembrei da música que tocava no bar, lembrei que eu pedi que tocassem. Uma falava de amor e a outra de dor. Uma lembrava de um relacionamento no seu início e a outra falava de ilusão.

Essas duas músicas me remetem a um passado que não faz mais sentido, mas uma coisa boa, uma coisa que merece ser mantida, o amor. Mudar de ares, ir para outra cidade, conhecer outras pessoas, outros lugares, mesmo que por apenas alguns dias me mostrou o quanto eu quero mudança, o quanto eu quero algo novo.



É bom estar de volta, de volta ao que me é familiar. Mais uma vez eu me pego naqueles momentos da vida em que as coisas não serão mais as mesmas, momentos em que é preciso esperar até se acostumar a uma nova rotina.

A gente sempre leva nossos problemas e preocupações na mala, mas, às vezes, temos que deixar algumas coisas para trás por alguns instantes, para não haver excesso de bagagem.

Deixei que a esteira levasse o excesso, que a bagagem, pesada demais, fosse extraviada e decidi carregar apenas o que meus braços puderem carregar, seguir apenas para onde eu quero ir.

Leia também: Viagem.

Comentários

  1. bem legal bastante criativo e tbm interessante tem que ir pra onde vc quer

    http://planetahuumor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Qdo se tem problemas eles vão juntos pra qualquer lugar em nossos pensamentos, mas uma hr é preciso se desligar deles e aproveitar o bomque a vida nos oferece... ;)
    Passa lá tbm...
    http://estigmaangel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o seu texto!!! Parabéns pelo blog. Abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ben, filho do Ross de Friends, se forma na Universidade de NY

O Palhaço Fulermino

O preço da prostituição

Amizade virtual x Amizade real