Grilo Feliz = Sono infeliz

Já tem semanas que um grilo feliz deixa não só a mim, como o meu sono infeliz também. Depois de um incidente com o gafanhoto, começo a ter a impressão que os insetos realmente gostam de mim, ou não.


Eu não sou do tipo de pessoa que adora dormir e vive pra isso, não durmo muito e nem durmo em outro horário que não seja à noite. 

Procuro sempre dormir oito horas por noite, mais do que isso eu fico hiperativo e menos do que isso eu me torno o mau humor e a lerdeza em pessoa. 

Tentei de tudo então, pra não matar o tal do grilo, me esconder embaixo do travesseiro, dormir no quarto da minha irmã, acordar mais cedo, até que um dia ainda sonolento e sem um vestígio de paciência e piedade eu desencadeei uma busca pelo bendito grilo.

Digamos que o final dessa busca não foi muito vantajoso para uma das partes, a minha, grilos pulam muito rápido. Mas é como dizem, quem quer faz acontecer e depois de algum tempo o canto do grilo chegou ao fim. 

Muitas pessoas podem achar que o grilo foi a vítima da historia e eu não me importo com isso, vilão ou não, eu consegui dormir minhas oito horas na noite seguinte. 

Mas a vida é assim, seja com grilos, gafanhotos, ratos, baratas e até com pessoas, a gente tem que se livrar daqueles que atrasam a nossa vida e conseguir assim uma boa noite de sono ou apenas viver em paz.

Leia também: Novo hóspede

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ben, filho do Ross de Friends, se forma na Universidade de NY

O Palhaço Fulermino

O preço da prostituição

Amizade virtual x Amizade real