Descartável

Existem determinados momentos na vida em que tudo o que você precisa é de um bom amigo. Em outros nos tudo o que você precisa é que você seja esse bom amigo do qual você está precisando.


Se você procura prazer por que se permitir um prazer perecível? Explorar apenas um prazer vulgar, carnal e instantâneo ao invés de saciar-se com o prazer completo e genuíno que você pode encontrar?

Se você procura crer então por que se permitir crer em crenças alheias que justificam todas as suas infelicidades e impõem obstáculos a sua felicidade de tal forma que só se possa alcança-la com superstições e auto exposição ao ridículo? Ao invés de crer em si mesmo e na sua própria fé.

E acima de tudo, se você procura o amor e para encontra-lo já percorreu a pé longas distâncias passando pelas vielas barganha, mentira, humilhação e o vazio saiba que você apenas pegou um caminho difícil, mas ainda assim apenas um caminho do qual se faz passagem e não moradia e você nunca, jamais, deve se esquecer disso.

Já que o amor mais importante, que é o amor-próprio, é a verdadeira entrada dessa longa morada que é o amor absoluto. Você é quem atrai as coisas pra sua vida, não coloque culpa nos outros. Dizer que alguém lhe desejou mal? Você só recebe o que quer e o que você não quer na sua vida descarte. 

E você deve começar a fazer isso imediatamente antes de se deixar afundar no lixo que toma conta da sua vida. A única coisa pior do que se livrar de tudo isso que você acredita ser tão vital é deixar toda essa merda apodrecer você.

Leia também: Borboletas no estômago

Comentários

  1. Lembrou-me das reflexões do Menestrel, de Shakespeare. Só não concordo com o fato de que "Você só recebe o que quer e o que você não quer na sua vida descarte.". Na minha opinião, não é bem assim. Não podemos controlar o que entra/sai de bom/ruim em nossas vidas, e, muitas vezes, somos obrigados a conviver com as coisas ruins.

    Abraços do @poemasavulsos.

    ResponderExcluir
  2. A vida não muda se você não mudar sua postura!!

    ResponderExcluir
  3. Coisas boas e ruins entram e saem da vida de todos o tempo todo. A diferença esta na forma com que você se relaciona com elas.

    http://odespertardumsonho.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito!! Mas esse lance de controlar o q entra e sai da nossa vida é mais complicado do que imagina nossa vã filosofia...por que tem coisas q simplesmente não temos como controlar...

    ResponderExcluir
  5. cara, parabéns, vc escreve mto bem
    parece até que foi feito pra mim sabia?
    eu me encontrei assim procurando amor por em coisas distantes, aceitando lixo na minha vida e culpando sempre os outros, eu não vou dizer que isso se revertou totalmente, mas com a vida eu to aprendendo a viver.
    mais uma vez parabéns e acabou de ganhar uma seguidora.


    \tô aki retribuindo comentário, mto obrigada, pessoas como vc são a essência para a existência do meu blog.





    http://www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com/
    Aviso - Quando o blog completar 500 seguidores eu vou colocar uma foto minha!

    ResponderExcluir
  6. hum, não de julgar, pois não sou hipócrita o bastante, já que tmb me incluo nessa. Acho que as pessoas tentam buscar a felicidade, memso essas que são efêmeras.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom o texto. Mas nem sempre conseguimos controlar o que entra e sai da nossa vida... Mas adorei o texto, de verdade.
    http://lollyoliver.wordpress.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário