Teresina ganha mais um teatro

Inaugurado em dezembro de 2014, o teatro de bolso Maria de Nazaré Néri é uma iniciativa de um cidadão que quis contribuir com mais um espaço cultural para Teresina. Segundo o criador do espaço, o objetivo é ter uma casa de espetáculos aberta para aqueles que não dispõem de um local para exibir os trabalhos produzidos na capital.

O criador, Wilson Gomes de Sousa, é ator e diretor. A construção do teatro foi à custa dos próprios recursos. Ele é deficiente auditivo, mas venceu as barreiras impostas pela dificuldade de comunicação. Dirige, monta, atua e já ganhou diversos prêmios nos 37 anos de carreira nos palcos.


“Pisei no palco pela primeira vez aos 12 anos de idade, no Bairro Cristo Rei, cantando num show, e no Teatro, aos 19 anos, em 1978, quando fiz um curso de teatro com o Professor Ivo Mesquita, do Rio de Janeiro. Sou o primeiro ator deficiente auditivo a fazer teatro, no Brasil, desde 1978, já com 37 prêmios em todas as mostras e festivais de teatro pelo Piauí, Maranhão e Brasil afora”, informa.

Um dos seus mais expressivos trabalhos, O Diário de uma Feirante, com texto do ator, já arrebatou muitos prêmios e reconhecimento da profissão em festivais locais e nacionais.

E é a preocupação com o teatro amador de Teresina, com a arte e o artista da cena local, que o levou a criar o teatro de bolso, para compensar a ausência de políticas públicas de cultura que integrem comunidades desejosas de ver teatro.

O criador está satisfeito e não se arrepende de ter investido no teatro. “O teatro de bolso está equipado como tem que ser neste momento. Tem Adam, Plateia, Palco, Camarim, Banheiro, depósito de guardar figurinos, a plateia tem setenta lugares. O nome Maria de Nazaré Néri, uma justa homenagem a minha mãe, já falecida, e a mim, aos meus 37 anos de palco pelo país afora,” conta Wilson Gomes de Sousa.

O teatro de bolso Maria de Nazaré Néri fica localizado na rua Desembargador Antero Resende, 4535 no bairro Parque Jurema, na zona sudeste de Teresina. Para informações sobre a programação ou para utilizar o espaço os contatos telefônicos são da Biblioteca Abdias Neves: (86) 3215 7825//3215-7816 / 3215-7815, pedir para falar com um(a) tradutor/facilitador(a).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Filmes para quem está solteiro no dia dos namorados

Eu te desejo o bem

Âncora