O que eu não preciso

Não preciso que alguém me diga que sou um fracasso. Não preciso que alguém me diga que eu sirvo para nada, que sou dispensável. Não preciso que alguém me deixe para baixo.


Não preciso que alguém me magoe. Não preciso que me façam se sentir mal. Não preciso que alguém me despreze. Não preciso que alguém não se importe comigo.

Cada uma dessas coisas sei fazer por mim mesmo, o que ás vezes esqueço é de me amar, de me proteger, de me abraçar quando meu mundo parece que vai desmoronar e dizer para mim mesmo que vai ficar tudo bem, que sou forte e que vou sobreviver.

Eu não digo com freqüência o quanto posso ser feliz. Cadê você? Cadê a minha força? Onde eu estava quando deixei que me enganassem? Onde eu estava quando por tão pouco baixei a guarda e permiti que alguém fizesse tudo o que não é preciso?

No momento não há nada que eu possa fazer, ninguém que eu possa ligar, ninguém que venha me abraçar, ninguém que me diga que vai ficar tudo bem. Estou só, completamente por conta própria.


Que mundo horrível esse que as pessoas que você mais ama são as que mais podem te magoar, que mundo horrível esse no qual eu não tenho coragem de acabar com a minha própria dor.

Leia também: Eu tento

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ben, filho do Ross de Friends, se forma na Universidade de NY

Amizade virtual x Amizade real

O Palhaço Fulermino

O preço da prostituição